sexta-feira, 4 de março de 2016

Inspiração


É inegável que a humanidade evoluiu bastante desde os primórdios da civilização. Primeiramente a evolução se deu através da necessidade de se vencer problemas da ordem prática, do dia a dia, afinal precisávamos nos alimentar e nos proteger dos perigos ao redor. Após décadas de progresso, e com essas questões resolvidas, o homem passou a questionar o seu lugar no mundo e tratou de procurar formas de entendê-lo. Toda essa crise existencial por qual passávamos precisava ser amenizada de algum modo e essa responsabilidade ficou a cargo da religião, da filosofia e da arte. Nesse sentido nossas ações se tornaram cada vez mais grandiosas: guerras e edifícios foram promovidos em nome da igreja, questões importantes foram levantadas pela filosofia e grandes obras foram construídas na arte. Tudo visando dar sentido à vida.

"Todos nós aspiramos ao inalcançável, e essa angústia é a centelha que acende o calor da existência. Quando todas as questões são respondidas perde-se também o estímulo da vida."
Eduardo Spohr - A Batalha do Apocalipse

Ainda hoje precisamos da intervenção desses campos em nossa vida e nós, como estudantes de letras, nos apaixonamos pela arte da palavra. Um bom livro é capaz de nos fazer sentir as mais diversas emoções e nos inspirar, no entanto não são apenas livros que conseguem essa façanha, também temos filmes e o santo vídeo de cada dia (ou quase todo dia hahaha). Portanto o post de hoje vai tratar de coisas que nos inspiram.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Resenha: "A Fofa Do Terceiro Andar" - Cléo Busatto


O Selo Galera Junior, do Grupo Editorial Record tem se superado, e digo isso porque os títulos lançados não estão sendo dedicado somente para jovens, e eu, com 19 aninhos, estou adorando recebê-los. E é sobre mais um desses que eu vim falar pra vocês hoje!



Título Original: A Fofa do Terceiro Andar  
Autora: Cléo Busatto
Editora: Galera Record - Selo Galera Junior
Nº de págs: 141



segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Resenha: "Naomi e Ely e a Lista do Não Beijo" - David Levithan e Rachel Cohn


    É uma verdade universal que quando você inicia a leitura de um livro e começa a se ver na personagem e na sua história, você vai querer acabar a leitura o quanto antes e imediatamente vai amá-la. Você sabe do que eu estou falando não é? Pois então, com “Naomi e Ely e a Lista do Não Beijo” foi assim.
   Primeiro gostaria que vocês se lembrassem quem é o coautor desse livro (Levithan) e em seguida lembrassem de como esse cara consegue magicamente colocar em palavras tudo aquilo que você sempre sentiu mas nunca foi capaz de descrever o que era. Lembraram? Esse é o Levithan que temos de volta nesse livro, já que ele não foi muito bem sucedido em “Invisível”.



Título original: Naomi and Ely's No Kiss List
Autor: David Levithan e Rachel Cohn
Editora: Galera Record
Nº de págs: 256




segunda-feira, 8 de junho de 2015

Resenha: "A Pequena Alice no País das Maravilhas" - Lewis Carrol

    Se você é um ser humano, certamente você já leu/ouviu falar de Alice no País das Maravilhas. Hoje estou aqui para falar um pouco sobre a edição infantil linda que recebemos da Galera Record. O livro, assim como Um Conto Sombrio dos Grimm, tem um narrador que ‘conversa’ com o leitor e torna o livro engraçadinho e leve, próprio para crianças menores.
   A Pequena Alice no País das Maravilhas, que o título da obra conta-nos a história de Alice que vê um coelho branco olhando para um relógio e dizendo que está atrasado, então ela o segue e acaba caindo num lugar completamente diferente que é chamado de País das Maravilhas. Como eu disse, há uma conversa entre o autor e o leitor, o que é bem bacana dos livros pois deixa o contato com a leitura um pouco mais intimista e acaba aproximando os leitores (nesse caso, as crianças) da história.




Autor: Lewis Carroll
Editora: Galera Record (Selo Galerinha) 
Nº de págs: 56




    
    Lewis Carroll fez essa edição com o intuito de que crianças tivessem acesso ao Mundo das Maravilhas, uma vez que o livro ‘regular’ não é tão infantil quanto parece; no início já encontramos uma nota do próprio autor às mães dizendo que ele intenciona ao menos ser “manuseado e babado” por crianças menores de 5 anos. O livro é cheio de figuras incríveis e bem trabalhadas feitas por Emmanuel Polanco que encantam qualquer faixa etária e a capa dura deixa tudo ainda mais encantador. A leitura flui muito rápido já que a linguagem usada foi ainda mais fácil do que aquela que já é bem simples na edição integral que conhecemos.
  Eu só queria fazer esse post sem figuras pois pretendo fazer um vídeo mostrando o livro pra vocês e falando um pouco mais sobre Alice, espero que vocês tenham gostado e procurem esse livro, é uma edição muito linda para se ter (;

Resenha: "Um Conto Sombrio dos Grimm" - Adam Gidwitz

    Olá, estou aqui hoje pra falar pra vocês não sobre apenas um conto, como diz o título, mas vário contos compilados pelos Irmãos Grimm mas que, neste livro, vão ser narrados usando os mesmos protagonistas: João e Maria


    O livro começa nos apresentando a origem de João e Maria (que são filhos de reis e viviam em um reino chamado Grimm) e logo somos introduzidos no primeiro conto que era o único que eu conhecia cujos protagonistas era de fato João e Maria. A introdução do livro, na verdade, é considerada como conto e narra os fatos explicando como os dois irmãos foram parar na casa de doces onde vivia uma bruxa que queria devorá-los. (que é o segundo conto) E à partir daqui as coisas passam a ficar bem interessantes da perspectiva de uma menina de 19 anos. No caso, eu.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Resenha: "Uma História de Amor e Toc" - Corey Ann Haydu

   Hoje tem resenha de uma cortesia que a Editora Galera Record nos concedeu e o Júnior Martinelli leu para dar a opnião dele pra vocês aqui do blog.

SINOPSE:

Bea foi diagnosticada com transtorno obsessivo-compulsivo. De uns tempos pra cá, desenvolveu algumas manias que podem se tornar bem graves quando se trata de... garotos! Ela jura que está melhorando, que está tudo sob controle. Até começar a se apaixonar por Beck, um menino que também tem TOC. Enquanto ele lava as mãos oito vezes depois de beijá-la, ela persegue outro cara nos intervalos dos encontros. Mas eles sabem que são a única esperança um do outro. Afinal, se existem tantos casais complicados por aí, por que as coisas não dariam certo para um casal obsessivo-compulsivo? No fundo, esta é só mais uma história de amor... e TOC.


   
   

Título original: OCD Love Story
Autor: Corey Ann Haydu
Editora: Galera Record
Nº de págs: 319




    Uma História de Amor e Toc, é um romance jovem-adulto que traz uma narrativa realista sobre jovens que possuem esse transtorno. A personagem principal, Bea, foi diagnosticado com esse "problema de de saúde" e acaba conhecendo Beck -que também possui TOC- num apagão de sua escola e começa a se apaixonar por ele gradativamente. Quando a garota está livre, costuma perseguir o casal Austin e Silvia, que faz terapia na mesma psicóloga que ela e Beck. A pedidos de sua mãe e sua própria psicóloga, Bea começa a fazer terapia em grupo, com outros adolescentes que também possuem esse transtorno (inclusive Beck), porém, nos últimos dias, suas manias tem se agravado a ponto de transformá-la numa verdadeira stalker. Ela ouve e anota as sessões de terapia de Austin e Silvia e se vê dirigindo durante um longo tempo para observar o hall de entrada do apartamento deles. Será que Bea é Beck irão conseguir superar seus problemas e dificuldades ainda mais com algumas interferências do destino?

    O livro se mostrou muito bem dosado. O autor nos apresentou algumas situações extremamente divertidas, onde você fica dividido entre os rumos que Bea toma. Por se tratar de um tema que, muitas pessoas não costumam dar a devida atenção, o livro consegue apresentar uma história muito boa, com momentos conflitantes e felizes e que, acredito eu, satisfazem o leitor, não deixando que a mesmice ou o tédio tomem conta da narrativa. O discurso em primeira pessoa feito por Bea deixa evidente a gama de sentimentos que ela sofre em decorrência da "doença" e é incrível observar tudo aquilo ocorrendo com uma pessoa só, ainda mais por ser uma adolescente no centro de tudo. 

    Bom, não posso falar muito mais que isso senão vocês nem precisariam ler. Mas é uma leitura bastante válida para quem curte esse estilo de romance adolescente e que quer um livro para relaxar! Beijos e até a próxima (;

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Bookography #2

Oi gente, tudo bem?
Eu sei que andamos sumidos mas hoje estou voltando com classe pra mostrar pra vocês a segunda remessa de fotos do Bookgraphy, lembram do projeto? (Se não lembrar, veja aqui o primeiro post)
O tema esse mês é "Livros que combinam com o Outono", então eu me baseei em livros que me levam pra outros lugares facilmente e que tenham alguma coisa desse clima de sol e frio juntos dessa época do ano (e que por acaso é minha preferida ever). Vamos lá:


quarta-feira, 18 de março de 2015

Resenha: "Uma Visão de Fogo" - Gillian Anderson e Jeff Rovin

    A resenha de hoje é de um livro que eu estava esperando ansiosamente para ser lançado, e quando descobri que a Leya ia traduzir eu fiquei ainda mais animada (já o dolar não tá ajudando muito..) O principal motivo por eu querer tanto ler o livro é porque ele foi escrito em conjunto com Gillian Anderson, que, pra quem não está familiarizado com o nome, é a ruiva mais linda desse mundo que interpretou a Dana Scully em Arquivo-X, uma série dos anos 90 com temática extraterrestre que fez grande sucesso, e por isso a minha grande ansiedade em ler esse livro. Enfim, finalmente pude ler um livro que promete na sinopse uma mistura de acontecimentos sobrenaturais que desafiam a compreensão de uma renomada psicóloga infantil.